Fundos imobiliários: conheça mais sobre a aplicação que cresceu 140% em 2011

Os fundos de investimento imobiliários movimentaram R$ 912,46 milhões em 77.075 negócios em 2011, segundo dados divulgados pela BM&FBovespa na última sexta-feira (6).

O número representa um crescimento de 140% na comparação com o ano anterior, quando o volume financeiro registrado foi de R$ 379,09 milhões, em 24.983 negócios.

Analisando apenas os dados do mês de dezembro, os fundos imobiliários movimentaram R$ 144,16 milhões em 7.617 negócios, crescimento de 83,5% ante o mês de novembro, quando o volume foi de R$ 78,54 milhões, em um total de 7.812 negócios.

Ainda de acordo com a Bolsa, 2011 terminou com 66 fundos imobiliários registrados e autorizados ànegociação nos mercados de bolsa e balcão da BM&FBovespa. Já em relação às pessoas físicas, os últimos dados, disponibilizados no mês de setembro, dão conta de 45,3 mil investidores, o que significa um crescimento de 650% desde 2008.

O que são e como investir

O Diretor Executivo da Consul Patrimonial, Marcus Vinicius de Oliveira, ressalta que o fundo imobiliário é, basicamente, a divisão do empreendimento em cotas administradas por uma gestora especializada. “Cada investidor pode comprar uma cota ou mais”, aponta.

Ele lembra que os fundos podem deter participação em imóveis de diferentes tipos, como prédios residenciais, comerciais, industriais, galpões e até mesmo Shopping Centers. “Ainda pouco exploradas, mas com grandes chances de apresentar altas rentabilidades, estão as cotas de empreendimentos envolvendo terrenos mais complexos de galpões industriais próximos a locais em ebulição, como o Porto do Açu e Campos (RJ) e Suape (PE)”, aponta o executivo.

A compra e venda das cotas é feita por meio da corretora de valores. Por isso, é preciso ter cadastro em uma para conseguir fazer estas transações. Assim como as ações, as cotas dos fundos possuem códigos que devem ser digitados no Home Broker para que a operação seja efetuada.

Para Oliveira, o investimento em um fundo deste tipo é a melhor opção para quem tem interesse em investir no mercado imobiliário com mais facilidade operacional. “É ideal para quem não quer ter o trabalho de procurar um imóvel, negociá-lo, acertar as questões contratuais e ainda ter problemas com inquilinos”, afirma.

Outro ponto positivo dos fundos imobiliários é a isenção de imposto de Renda sobre os rendimentos. Entretanto, para que haja esta isenção é preciso que alguns prerrequisitos sejam cumpridos. Em primeiro lugar, o investidor pessoa física deve deter menos de 10% das cotas do fundo. Além disso, o fundo deve possuir, no mínimo, 50 investidores e precisa ter suas cotas negociadas em bolsa de valores.

Via Uol

Anúncios

Sobre SeuLarAqui

O novo portal de imóveis, decoração, reforma e serviços do setor imobiliário. Entre, o lar é seu também! www.seularaqui.com.br
Esse post foi publicado em Aplicações, Mercado Imobiliário e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s