Decore sua casa com as flores da primavera

Para entrar no ritmo da recém chegada primavera, estação conhecida pelo desabrochar das flores e a renovação das cores do mundo, que tal trazer um pouco do que a natureza oferece para dentro da sua casa? Conheça as plantas que vão aproveitar o calor que começa a chegar para florescer e dar novos aromas para os ambientes externos e internos.

Para os canteiros baixos em quintais e floreiras na janela, ou seja, locais com sol direto por várias horas ao dia, as mudas de floração são a dica de Sinecio Jacobus Klein, paisagista e sócio-gerente da BlumenGarten Plantas e Flores, em Porto Alegre. Entre as opções, ele cita a balsamina, a sálvia e a begônia.

A lista de alternativas também inclui os arbustos com flor. Camélia e azaleia já passaram da época da floração, mas o jasmim, o manacá e a buganvília ainda vão dar o ar de suas cores neste ano.

Sol
“Plantas que florescem precisam de sol”, alerta Klein. Os raios precisam incidir sobre as plantas por algumas horas, seja de manhã ou à tarde, embora não necessariamente durante todo o dia. Mas cuidado: a quantidade de luminosidade também não pode ser excessiva. “As folhas são como a pele humana: com excesso de sol, ressecam, queimam”, explica o paisagista.

E se na sua casa ou no seu apartamento não há sol, não se preocupe, nem tudo está perdido. O dono da loja de mudas cita algumas plantas que sobrevivem – e dão flores – mesmo se plantadas em locais com sombra. A bromélia é uma delas, e tem opções com e sem flor.

As orquídeas de vaso também são propícias a locais sombreados. No entanto, lembra Klein, esses vegetais precisam de uma série de cuidados especiais. Um deles, destacado pelo proprietário da BlumenGarten, é que o solo onde se planta as orquídeas precisa ser bem drenado, ou seja, não pode acumular muita água. Por isso, dá-se preferência ao plantio em substratos – como a casca de pínus ou a fibra de coco, já que hoje não se pode mais usar xaxim.

Água
O cuidado com a quantidade de água, aliás, é um cuidado que se deve ter não só com orquídeas, mas com todas outras plantas. Em excesso, a água pode mofar as raízes, e se for menos do que o necessário pode fazer o vegetal “morrer de sede”.

Normalmente, segundo Klein, as plantas devem ser regadas duas vezes por semana. Mas é preciso estar atento ao tamanho do vaso, porque em recipientes maiores a água fica mais tempo acumulada.

Na primavera e no verão, quando há mais sol, às vezes é necessário regar todos os dias, e o mesmo vale para ambientes com ar condicionado ou ventilador. Com o excesso de calor e a baixa umidade, a planta resseca e pode também precisar de mais água – mas, atenção: regar com mais frequência não significa usar mais água em cada vez.

Outro fato para o qual o paisagista chama a atenção é quanto à aparência de ressecamento: é comum a parte de cima da terra ficar mais seca, por causa do ar-condicionado por exemplo, mas o fundo do vaso pode ainda estar encharcado.

Klein ainda pontua que essas recomendações são gerais, e que é interessante, na hora de adquirir a muda, perguntar ao florista quais os cuidados específicos dela. “Cada espécie vai ter um limite diferente do que é ‘pouca’ e ‘muita’ água ou luz”, pontua Klein.

Vento
Em terraços e jardins onde há muito vento, o conselho é usar vasos maiores e mais consistentes – de concreto, por exemplo -, para evitar o tombamento. Por ser um lugar em que a planta fica exposta também ao sol, durante todo o dia, os recipientes de maior porte permitem o acúmulo de água, facilitando a reidratação do vegetal.

Além disso, como o vento também acaba rasgando e desgastando as folhas da planta, o indicado é escolher as espécies mais resistentes, como palmeiras, gerânios ou mesmo cactos.

Na praia
Para os jardins e floreiras da casa de praia, Klein também sugere os gerânios, e inclui na lista as clúsias, os ciprestes e as palmeiras. Mas o paisagista alerta que, no litoral gaúcho, quanto mais perto do mar for a residência, menos espécies sobreviverão ao vento forte, à maresia e às altas temperaturas.

Já em Santa Catarina, que tem características climáticas um pouco mais amenas aos vegetais, a quantidade de opções é maior – a dica é consultar o florista de acordo com a sua praia.

Arbustos e árvores
Embora na maioria das vezes não deem flores, os arbustos tão uma boa opção de planta, principalmente para ambientes internos. O ideal é escolher os que têm folhas mais escuras, pois essas têm mais capacidade de absorção de luz – o que é importante se o apartamento ou a casa não tem muita luminosidade.

Klein recomenda pleomeles, palmeiras, chamaedoras, dracenas e a areca bambusa. Uma sugestão para combinar o arbusto com plantas de flores seria plantá-lo em um vaso e, em seu redor, colocar as mudas de floração – dando preferência às que necessitam de menos luz.

Para quem quer o colorido das plantas e tem mais espaço, ainda há a opção das árvores. Neste caso, pode-se escolher as de menor porte para calçadas – pitangueira, ingá, extremosa – e as um pouco maiores para o jardim – flamboyant, cassia (chuva-de-ouro), jabuticabeira, ipê.

Flores de vaso
Quem gosta de ornar a casa com plantas como violetas, crisântemos e outras flores compradas em vaso – e comuns como forma de presente -, deve ter em mente que não é fácil mantê-las vivas e florescendo. Klein explica que, por serem produzidas em estufas, em condições de adubação e temperatura controladas, as plantas precisariam de cuidados muito específicos depois de sair da floricultura. Por mais que o vegetal sobreviva, dificilmente dará flores novamente, informa o paisagista. A vida média das flores, nesse caso, é de três semanas a dois meses.

Para quem quer garantir a floração mas não tem tanto tempo para se dedicar ao cuidado da planta, uma alternativa são os cactos. Necessitam de pouca manutenção – uma rega por semana, em geral, é mais que suficiente – e, por isso, conseguem se manter saudáveis para voltar a florescer.

Dicas para começar
– Quando escolher o local de plantio, verifique se ele tem boa drenagem. A dica é cavar um buraco de cerca de 25 centímetros de profundidade, cerca de dois dias após uma chuva, e ver se ainda há água acumulado no fundo do solo; se a resposta for sim, o lugar não é adequado, pois a raiz apodrecerá. Apesar disso, há como fazer uma espécie de dreno artificial, com brita e areia, operação que pode ser instruída pelo jardineiro da loja;

– Opte pelas mudas já enraizadas e embaladas (em vasos de argila, plástico ou mesmo em sacos específicos);

– Caso prefira árvores, atente ao porte que a planta adulta vai ter: a regra geral diz que a sombra da copa é a forma da raiz. Falta de atenção, nesse caso, pode significar uma calçada quebrada ou mesmo um dano à estrutura da casa;

– Ao transferir a muda do vaso para o jardim, o buraco na terra deve ser da mesma profundidade que o recipiente usado pela floricultura. Se o caule ficar mais enterrado do que estava na loja, a planta pode acabar morrendo;

– Quanto terminar o processo de transferência, faça uma rega. Ao cavar a terra, esta fica muito aerada, e a água a faz recondensar e “abraçar” as raízes da forma apropriada;

– Cuidado com pragas, como as formigas-cortadeiras (saúvas). Em lojas de jardinagem é possível comprar produtos para combater diferentes tipos de insetos;

– Pergunte qual o tipo de solo é mais adequado à espécie que você escolheu.

Via Pense Imóveis

Anúncios

Sobre SeuLarAqui

O novo portal de imóveis, decoração, reforma e serviços do setor imobiliário. Entre, o lar é seu também! www.seularaqui.com.br
Esse post foi publicado em Decoração e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Decore sua casa com as flores da primavera

  1. Flávia Monteiro disse:

    Adorei as dicas, eu estou fazendo uma pesquisa de bons sites para comprar flores e encontrei este.
    Agradeço pelas recomendações utilizarei elas quando tiver minhas flores.
    Grande beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s